• ABM

Previsão Após o Sangue



“Ilusão/ Ilusão:/ veja as coisas como elas são:/a carroça a dama o louco a imensidão/ o encarnado/ o faroleiro...” – As Cartas – Chico Buarque.


Recebi um e-mail com um documento em que o vidente Jucelino da Luz registrou em cartório uma carta anunciando o acidente com o avião da TAM. Deu a hora o destino e o número do vôo. Até aí tudo bem. Poucas figuras são mais controversas do que videntes.


O que está mal é isto: se o cidadão por advento mágico ou científico sabe de antemão com uma riqueza de detalhes incontestável sobre uma tragédia e não toma medidas mais sérias do que uma simples notificação e registro em cartório, em tese, ele comete um crime, explico. O vetusto Código Penal Brasileiro (de 1940!!) tipifica ações como esta: OMISSÃO DE SOCORRO. O artigo 135 reza: “Deixar de prestar assistência quando possível fazê-lo (...) Pena: detenção de 1 ano a 6 meses ou multa”.


Cataplawer. Se eu sou dotado de um tão raro e magnânimo poder vou de bicicleta ou a pé até o aeroporto, sei lá, do Turcumenistão e, megafone à mão, grito, em língua nativa, que o vôo tal da companhia tal vai desmoronar no chão. Só embarcaria quem fosse surdo ou aquele cientista inglês que quer a destruição de Deus (Richard Dawkins, volto a ele esses dias). Se um maluco, por mais maluco que parecesse anunciasse que seu vôo ia cair você embarcaria? Nem com a molesta do cachorro, como diz o pessoal lá de riba.


Videntes, como gênios, atores de TV e mães carentes gostam de ser mimados. Até hoje não vi nenhum impedir uma tragédia. Deviam existir videntes no tempo do Grande Dilúvio e não obstante, morreram, quero crer. Em 11/09 (Nine-Eleven como preferem carinhosamente os norte-americanos) uma enxurrada de videntes previram a queda das torres: perderam a maior chance do mundo de ganhar a credibilidade de um Gandhi. Eles podiam, na surdina, avisar: “Olha cá meus senhores, vamos esvaziar as torres, porque elas serão derribadas hoje”. Os terroristas tontos derribariam as torres vazias, cairiam no ridículo e o prejuízo seria apenas monetário, sem contar a produção infinda de piadas. Mas não, eles só alardeiam quando o sangue já está derramado, esse leite dorido e encarnado.


Não vou pedir arreglo a videntes quando me enfiar nesses torpedos mortíferos; o Sr. Jucelino pode até ter seus poderes sensoriais que não ouso contestar por inércia e preguiça materna. Veja o que ele disse aqui:


http://www.youtube.com/watch?v=8avsTaA4qUI&NR=1


Escrito por Alex Menezes às 23h49


Posts recentes

Ver tudo