• ABM

Eu e o Mundo Real

19/06/2007 Alguns sujeitos merecem o requinte de serem lapidados em praça pública. Eu sou um deles. Mereço uma forca adequada. Faço jus a uma guilhotina cobiçando meu pescoço. Sou um sujeito subversivo. Diálogo entre eu e minha colega de sessão (espírita): - O alemão se separou da Íris!? - Qual alemão? O Schumacher? - Não, o do Big Brother ôôôô...!! - Me desculpe! Foi mal. - Você só sabe das coisas do Chico Buarque. - Sei? Sei não! - Nossa, não sei como consegue, aquelas musiquinhas... - Uma ou outra é boa. Você precisa ouvir. - Nem morta. Prefiro o Bonde do Tigrão. Tati Quebra Barraco. - Mas... - Ai pára meu! Se for na hora do pega pra capá deve dá aquele gelo ouvindo Chico Buarque! Sai fora! - Será? - Num dá meu! Um cara que não assiste novela, não vê o Gugu, não curte um pagodinho, odeia Zezé de Camargo, num dá meu, num dá! - Mas a gente vai casar? - Nem morta! Sai pra lá! - Ufa! - Meu, você precisa entrar no mundo, descobrir as coisas, ficar só curtinho essas coisas de livro de cultura. Fala sério. Vai ficar doido. - Vou não. - Vai sim! Pára meu! Você tem de vir pro mundo real. - Mas o mundo real é duro, um pouco de cultura ajuda a aliviar... - Que nada, vai curtir! - Mas eu curto! - Com essas coisas que você gosta? Affffff... - Mas e o Alemão? - Que tem? - Será que ele não volta para a...Ísis...?... - Caramba, é Íris, cabeção! Íris! Íris! - Confundi com a deusa egípcia. - Tá vendo? Tô falando, vai ficar pirado, só lembra dessas coisas lá da Grécia... Escrito por Alex Menezes às 22h27

Posts recentes

Ver tudo