• ABM

Cana de Açúcar e de Dor

"How do you sleep?" (Como é que você dorme?)


Esse é o título de uma canção que John Lennon fez em "homenagem" ao seu amigo Paul. Eles brigaram, Paul fez algo que muito magoou a John e este fez esta canção-desabafo.


Ontem, 28 de agosto de 2006, vi consternado uma matéria televisiva que mostrava a árdua vida dos cortadores de cana. Gente em farrapos. Vidas perdidas. Famílias e sonhos destroçados.


O atual papa, não sei se por dolo ou peso na consciência, ao visitar os campos de concentração na Alemanha se perguntou "onde estava Deus naqueles dias". Deus não é cúmplice da tragédia humana.


Mas acho que posso perguntar: quando Deus vai agir?


Como dormem os usineiros à noite? Não lhes pinicam a alma seus travesseiros de plumas?


Um dos entrevistados, homem dos seus 30 anos cuja casca já ia nos 50, quase 60, maltratada pela humilhação e trabalhos desumanos respondeu ao repórter que lhe perguntou sobre a família; ele disse: "Sou fraco pra fazer entrevista" e chorou.


Sutil e estranha é a essência da natureza humana; ele havia acabado de cortar 25 toneladas de cana sob um sol inclemente e não gemeu. A dor mais dolorida é aquela que não a atinge a pele.


Naquele exato momento, vi que eu era fraco e impotente para ver tanta miséria concentrada numa tela de tevê, e fui me deitar no meu travesseiro de plumas.


Quem olhasse aquele homem, a pele rústica, sulcos forjados na face à base de foice e desilusão jamais suporia que ele se emocionaria e se entregaria às lágrimas. Era como se, sem o advento de um milagre, a lágrima escorresse da face duma estátua. O homem rústico também chora e sente.


Esses trabalhadores heróis cortam a cana, mas também a cana os corta a eles.


Sem ânimo para escrever ou lamentar fui dormir para acordar no dia seguinte, colocar minha roupa cheirosa, passar gel no cabelo e reclamar caso o café esteja um pouco frio ou sem o devido açúcar.



Posts recentes

Ver tudo